sexta-feira, setembro 14, 2007

Livro: Histórias de Terrir

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Conforme prometido, aí estão os contos reunidos em um livro. É pena que não tenha fundos pra imprimir e enviar para os amigos. Mas fazemos o que podemos.

Cês vão ver que, basicamente, é o que estava no blog, que eu vou excluindo aos pouquinhos, porque sou muito preguiçoso e dá um trabalhão do cão excluir um monte de mensagens. Claro, tudo revisado e arrumado, mais uma diagramação primorosa do Caio e ilustrações fantásticas do Mainardi. Estamos aí.

Quem quiser comentar, eu agradeço. Não sei se sou só eu, mas preciso de um carto feedback que me assegure de que não estou, de alguma maneira, fazendo merda. Mas compreendo se cê tiver numa leseira desgraçada e não se der ao trabalho. Sou bem assim também.

Abração pra todos.

7 comentários:

Blognâmbulo disse...

Cara, "Histórias de Terrir" me lembrou uma história do gibi do Parque da Mônica onde contavam a origem do "Monte do Terrir" com os rostos dos personagens da turma do Penadinho.

Abs

invinoveritas disse...

O espírito é mais ou menos o mesmo... HAHAHAHAHAHAHA!!!
Entendeu? Hein? Hein? Espírito...
HEHEHEHEHEHE
(Ai, ai...)
;-)

Lidiane disse...

Todos precisamos de feedback.
Uns mais, outros menos.
Vou ler com prazer. Ler um a um, merecidamente.

Beijoca.

Lidiane disse...

P.S. Vi outro dia que respondeu um comment meu sobre Castañeda.
Deixei pra responder depois e ele sumi. Enfim...

Eu adoro, sabe?
Li quase tudo e gosto mesmo. Há uma ordem não cronológica nos livros dele. Que aliás, é proposital.
A medida que se avança, a impressão é retroagir. De certa forma isso é uma verdade, mas não deixa de ser uma inverdade também.
risos
Por mais louco que pareça, esse caos é ordenado, fundamentado e coerente. Chega a ser estranho. Mas, nós gostamos de coisas estranhas, não gostamos? ;)

Beijo.

Invinoveritas disse...

Pois é... não conheço tudo do Castañeda. Li o que encontrei dele. É instigante, é divertido. Mas essa coisa de o autor reinventar toda a mitologia lá no meio - e de novo depois, no fim (acho que é o fim) me deu aquela sensação de estar sendo traído, entende? Porque brincar com conceitos, acrescentar níveis de profundidade, tudo isso é bom.
Problema é quando cê pega um conceito já incutido no leitor e diz "tá, isso não vale mais. Agora é assim e assado."
Sei lá. Fiquei de cara com ele.
;-)

Negrito disse...

Atualiza meu filho!!! Tá ficando preguiçoso hein!!! hehehehehe

Abraço!!!!!!!!

Peladonas do Brasil disse...

O agente 47 (Tim Olyphant) foi criado para ser um matador de aluguel. Suas armas mais poderosas são a ousadia, assim como o orgulho e o brio que tem na execução de seu trabalho. O número 47 representa os dois últimos dígitos do código de barras tatuado em sua nuca, e é também o único nome que ele possui. Mas o dia passa a ser da caça quando 47 se vê envolvido em um golpe político. Tanto a Interpol quanto os militares russos perseguem o assassino profissional pela Europa Oriental, enquanto ele tenta descobrir quem tramou contra ele e por que estão tentando tirá-lo da jogada. E a maior ameaça à sua sobrevivência talvez sejam sua própria consciência e as emoções desconhecidas que uma garota bonita e sofrida desperta nele.

assesem para baixar

www.gamesbr.uni.cc

dicas

*vc vota
*vc se cadastra
*ai vc baixa o q vcs quiderem

*jogos
*series
*musicas
*filmes
*etc..